A PRIMAVERA DOS DIREITOS DE TODOS

marromUm grande ato da campanha vitoriosa que levou Dilma à presidência em 2010 será repetido nesta segunda (15), no Rio. Muitos dos nomes mais notáveis do país – entre artistas, intelectuais, cientistas e lideranças sociais e religiosas – se reúnem no Teatro Casa Grande para, ao lado de Lula, manifestar seu apoio e sua mobilização pela reeleição de Dilma. O ato será transmitido ao vivo e você pode assistir aqui no site.

O evento vai renovar o forte significado político e simbólico de 2010, quando marcou o avanço final rumo à vitória.

Já estão confirmadas as participações de nomes como Leonardo Boff, Chico Buarque, Marilena Chaui, Maria Conceição Tavares, Beth Carvalho, Marieta Severo, Ivan Lins, Fernando Morais, Alcione, Chico César, Teresa Cristina, Wagner Tiso, Silviano Santiago, Luis Pinguelli, João Pedro Stedile, Emir Sader, Ivana Bentes, Hugo Carvana, Juca Ferreira, Eric Nepomuceno, Chico Diaz, Silvia Buarque, Osmar Prado, Vera Niemeyer, Noca da Portela, Monarco, Nelson Sargento, Sergio Ricardo, Cecilia Boal, Claude Troigros, Paulo Lins, Oto Ferreira, Dudu Falcão, Samuel Pinheiro Guimarães, Sergio Ricardo, Luis Nassif, Benvindo Siqueira, Amir Hadad, Sergio Mamberti, Candido de Oliveira, Beth Mendes, Angela Vieira, Miguel Paiva, Tonico Pereira, Zezé Motta, Rildo Hora, Isabel Lustosa, Julita Lengruber, Caique Botkay, entre outros.
MANIFESTO: A PRIMAVERA DOS DIREITOS DE TODOS – GANHAR PARA AVANÇAR
Algumas personalidades que não poderão comparecer por motivos de saúde fizeram questão de oficializar seu apoio assinando um documento. Entre eles, estão Luis Fernando Verissimo, Paulo José, Frei Beto, Flavio Aguiar.

Você pode ver o documento, intitulado “A PRIMAVERA DOS DIREITOS DE TODOS: GANHAR PARA AVANÇAR”, clicando aqui,  e também assiná-lo, manifestando seu apoio.

O documento tem o seguinte texto:

“Os brasileiros decidem agora se o caminho em que o país está desde 2003 é positivo e deve ser mantido, melhorado e aprofundado, ou se devemos voltar ao Brasil de antes – o do desemprego, da entrega, da pobreza e da humilhação. Nós consideramos que nunca o Brasil havia vivido um processo tão profundo e prolongado de mudança e de justiça social, reconhecendo e assegurando os direitos daqueles que sempre foram abandonados.

Consideramos que é essencial assegurar as transformações que ocorreram e ocorrem no país, e que devem ser consolidadas e aprofundadas. Só assim o Brasil será de verdade um país internacionalmente soberano, menos injusto, menos desigual, mais solidário. Abandonar esse caminho para retomar formulas econômicas que protegem os privilegiados de sempre seria um enorme retrocesso. O brasileiro já pagou um preço demasiado para beneficiar os especuladores e os gananciosos. Não se pode admitir voltar atrás e eliminar os programas sociais, tirar do Estado sua responsabilidade básica e fundamental.

O Brasil precisa, sim, de mudanças, como as próprias manifestações de rua do ano passado revelaram. Precisa, sem duvida, reformular as suas políticas de segurança publica e de mobilidade urbana. Precisa aprofundas as transformações na educação e na saúde públicas, na agricultura, consolidando com ousadia as politicas de cultura, meio ambiente, ciencia e tecnologia, e combatendo, sem trégua, todas as discriminações. O Brasil precisa urgentemente de uma reforma política. Mas precisa mudar avançando e não recuando. Necessita fortalecer e não enfraquecer o combate às desigualdades. O caminho iniciado por Lula e continuado por Dilma é o da primavera de todos os brasileiros. Por isso apoiamos Dilma Rousseff.”

dilma54171a8c8f801_992

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s